A outra Sra. Parrish, de Liv Constantine

12 de maio de 2018

A outra Sra. Parrish

Vamos sair da zona de conforto literário? Vamos sair! Vamos descobrir que não é nem tanto assim fora da zona de conforto? Sim, claro! Vamos ficar intrigada com uma leitura envolvente e cheia de surpresas? Vamos! E foram esses os sentimentos que tive ao ler A outra Sra. Parrish, de Liv Constantine.

“Amber Patterson não aguenta mais. Está cansada de ser uma ninguém: uma mulher sem graça e invisível que não se destaca na multidão. Ela merece mais – uma vida de dinheiro e poder como a que Daphne Parrish, a deusa loira dos olhos azuis, tem e não valoriza.
Para todos na pequena cidade de Bishops Harbor em Connecticut, a socialite e filantropa Daphne e seu marido Jackson, o magnata do mercado imobiliário, são um casal que parece recém-saído de um conto de fadas. A inveja de Amber poderia consumi-la por dentro… Se ela não tivesse um plano.
Amber usa da compaixão de Daphne para se inserir na vida da família – o primeiro passo de um esquema meticuloso para destruí-la. Em pouco tempo, ela se torna a amiga mais próxima de Daphne, vai para a Europa com os Parrish e suas duas belas filhas, e se aproxima de Jackson. No entanto, um fantasma de seu passado pode destruir tudo que ela construiu e, se seu segredo for descoberto, seu plano perfeito pode ir por água abaixo.
Com reviravoltas chocantes e segredos tão profundos que te deixarão tentando adivinhá-los até o final da história, A outra sra. Parrish é um thriller repleto de emoções e completamente viciante, escrito por mãos diabolicamente imaginativas.”

 

A outra Sra. Parrish, de Liv Constantine foi um livro que chegou aqui pela parceria com a HarperCollins Brasil e fiquei bem intrigada com o título. Foi o que mais me atraiu! Para começar quero explicar que Liv Constantine, mas a junção de duas mentes irmãs que moram em estados americanos diferentes: Lynne e Valerie Constantine. Tem uma certa curiosidade em como uma história é criada quando são duas pessoas escrevendo: as decisões, as construções do enredo e dos personagens, quem fica com o que. Esse tipo de coisa, sabe?

Mas vamos falar sobre o livro!

Thrillers não aparecem com muita frequência por aqui, principalmente por achar que não é muito a minha pegada, apesar de eu ler um pouco de tudo. Juro que achava que não iria gostar da história, que seria uma coisa meio fora da minha zona de conforto. Mas gente, o que foi essa leitura. Sabe quando você se sente tão envolvida e querendo saber logo o que vai acontecer, mas precisa de todo o durante para entender os fatos? Então foi assim que me senti. Eu geralmente não conto as histórias dos livros, mas quando sei que a pessoa não vai ler aquele livro, eu vou contando tudo para ela. E foi o que fiz com o Eduardo, ia contando o livro na maior empolgação que depois até ele perguntou como terminava a história.

A outra Sra. Parrish é um livro que foi dividido em 3 partes. A primeira é contada através de um narrador-observador, mas ele só mostra a história na perspectiva da Amber, a nossa protagonista vilã. Nesse momento da leitura os sentimentos são bem estranhos porque você tem uma certa raivinha dela e não entende porque tem que ficar vendo toda a história a partir da sua visão. Eu não tenho muita paciência para esses tipo de personagens que querem arruinar a vida das pessoas simplesmente porque querem o lugar delas. Acho que é por isso que não tenho muita paciência para a novela. Sério, tive muita vontade de largar o livro por causa dela, mas a curiosidade humana, minha gente, é uma coisa. E foi por causa dela que continuei a leitura porque queria saber até onde ia tudo isso e qual seria o final. E também queria saber se a Amber ia se dar bem afinal das contas ou não.

A segunda parte do livro a gente sente a mudança de narrador. Dessa vez a história será contada através dos olhos da Daphne, porém como narrador-personagem e uma outra visão dos fatos. Não vou entrar em muitos detalhes porque é nesse ponto que a história começa a ficar extremamente envolvente. Eu não queria largar o livro de gente nenhum. A terceira parte já é a reta final e aí as coisas começam a caminhar para o desfecho.

O legal dessa história é que não ficaram pontas soltas. Tudo ficou muito bem amarradinho e  isso traz uma sensação boa na leitura, a sensação da coisa concluída. Vocês me entendem né! O livro é gostoso de se ler: o texto é fluído, sem linguagem complicada e deixa aquela coisinha na mente fazendo a gente pensar: como essa história vai acabar! a outra coisa que fiquei pensando depois de ler esse livro é: como as aparências enganam. Eu queria falar mais sobre isso, mas não teria como fazer isso sem dar um spoiler bem grande e arruinar a experiência da leitura. E isso não quero fazer para não arruinar a sua vontade de ler.

Depois da leitura de A outra Sra. Parrish eu fiquei muito tentada a ler mais livros nessa pegada. Há muito tempo não me sentia tão empolgada com uma leitura, do tipo de querer falar para todo mundo, debater a história e tal. Sei que no momento não será viável pular o meu cronograma literário, mas acho que logo logo deve aparecer um livro nessa pegada. Recomendo fortemente a história para quem curte muito leituras nessa pegada thriller e com reviravoltas de não querer largar o livro um só minuto.

A outra Sra. Parrish
Autor:
Liv Constantine Editora: HarperCollins Brasil
Páginas: 432 | ISBN: 9788595082847
Skoob | Goodreads
Para ler: Amazon


Mil beijos e até mais!

 

 

Veja também

1 comentário no blog
comentários pelo Facebook

  • Reply Drops da Prateleira Maio 2018 - Prateleira de Cima 4 de junho de 2018 at 19:01

    […] mês finalizei alguns livros bem legais e que já tem resenha lá no blog como Feminismo em comum e A outra Sra. Parrish. Ainda li alguns outros que em breve terão resenha publicada por aqui! Talvez algumas sairão em […]

  • Deixe seu comentário

    This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.