Isla e o final feliz, de Stephanie Perkins

10 de novembro de 2017

Isla e o final feliz

Isla e o final feliz, Stephanie Perkins

Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito. Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias, envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho romântico de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes. Com participações de Anna, Étienne, Lola e Cricket, personagens apresentados em livros anteriores da autora, Isla e o final feliz é uma história de amor delicada, apaixonante e sedutora, com um desfecho que vai fazer os fãs de Stephanie Perkins suspirarem ainda mais. Fonte da sinopse Editora Intrinseca

Isla e o final feliz fecha a “trilogia” que começou com “Anna e o Beijo francês” e depois “Lola e o garoto da casa ao lado”, dessa vez o casal será Isla (que teve uma discreta aparição no primeiro livro em uma cena que ela ajuda Anna durante uma briga na escola) e Josh (amigo do St. Clair lá do primeiro livro) finalmente vão ter espaço e contar uma história de deixa o coração quentinho.

Eu queria que o mundo nos engolisse aqui, agora, por inteiro, nesse exato momento. E é aí que a ficha cai, que me dou conta de que isso – isso – é se apaixonar.

Isla é tímida, sempre foi apaixonada por Josh, ambos estudam no colégio para alunos americanos que se situa na França, embora estudem no mesmo colégio Isla (pronuncia sem o S) só consegue puxar assunto com Josh quando estão de férias em New York o único problema é que ela estava completamente dopada por conta de uma anestesia do dentista (rs).

É meia-noite, está abafado, e eu devo estar muito dopada por causa dos analgésicos, mas aquele cara — aquele cara bem ali — é ele.

Depois de um rápido encontro em New York ambos estão de volta ao colégio e fingir que nada aconteceu é impossível, parece que finalmente Josh está se aproximando de Isla, com uns desencontros e outros pequenos maus entendidos finalmente a amizade entre eles começa a evoluir.

Na saída, a porta fica congestionada. Josh está bem atrás de mim e, quando viro a cabeça para responder, ele sorri (está flertando comigo, sem dúvida) e agora não sei mais qual é meu nome, em que país moro e muito menos em qual lugar do universo estou neste exato momento.

Tudo seria perfeito se Isla não tivesse que administrar uma irmã mais nova doidinha e pentelha, um melhor amigo que não quer ser deixado de lado e Josh que embora seja um namorado incrível tem a tendência a não levar os estudos tão a sério; numa viagem que ele convence Isla a ir pra Barcelona dá ruim (já que eles não eram autorizados nem a sair da cidade quanto mais do país), os pais de Josh o levam de volta aos Estados Unidos.

Isla e o final feliz

Agora com Josh fora do colégio  e de castigo , a saudade aperta e eles precisam descobrir como fazer essa relação a distancia dar certo, o pai de Josh é um político influente no meio de uma campanha eleitoral, o mundo para o qual Isla está sendo sugada não é tão simples. Com pequenos percalços a magia da Stephanie Perkins continua presente, temos dois adolescentes tentando administrar o ensino médio, a relação com os pais e a decisão futura do que serão profissionalmente. O desfecho final do livro não poderia ser mais perfeito, reencontrar antigos personagens com a mágica Paris de fundo com toda certeza foi a cereja no topo do bolo; definitivamente essa é uma trilogia de aquecer o coração, olho pros meus livros na estante e chego a suspirar!

Isla e o final feliz
Autora
: Stephanie Perkins| Editora: Intrínseca
Páginas 304 | ISBNSkoobGoodreads

Para ler:  Amazon | Livraria Cultura

Ósculos e Amplexos, Karina.

Veja também

Nenhum comentário no blog
comentários pelo Facebook

Deixe seu comentário