O Meme Literário de um Mês – dia 16

16 de outubro de 2011

Imagem: We heart it

Cite um livro que você achou que não iria gostar e acabou adorando.
(Fale sobre ele)

Não me lembro de nenhum livro que eu tenha lido que achava que não iria gostar, mas no final acabei adorando. Na verdade é muio difícil eu começar a ler um livro achando que não vou gostar. É mais facil ocorreu o inverso: me decepcionar com um livro que tinha certeza que iria gostar. Como não ando lendo muito (situação que já está mudando), talvez isso aconteça mas para frente.

—————————————-

Caso queria ver as respostas dos outros dias, clique aqui. Para saber mais sobre os livros que estou lendo, que irei ler ou que já li, podem acessar a minha conta no Skoob aqui.

Esta postagem faz parte do Meme Literário de um Mês – 2011, que o Blog Happy Batatinha está promovendo. Para saber mais informações sobre o Meme, só clicar aqui. Para saber mais sobre o Happy Batatinha, clique aqui

Veja também

4 comentários no blog
comentários pelo Facebook

  • Reply Taynná 16 de outubro de 2011 at 13:03

    Ah, foi uma escolha difícil também, porque quase sempre ao começar um livro eu já estou interessada nele…
    Mas acabei encontrando um!

    Parabéns pelo blog!

  • Reply Daniela de Freitas Guedes 25 de outubro de 2011 at 09:40

    É difícil eu ler alguma coisa que acho que não vou gostar também.

    Mas sabe de um? Harry Potter! Todo mundo falava disso e eu não dava a mínima, achava meio idiota essa coisa de aventura, bruxaria, etc, hahaha. Mas daí uma professora decidiu passar Harry Potter 1 como leitura obrigatória. Li e gostei muito. Depois li o segundo, por curiosidade, e me apaixonei por toda a série.

    Ah, e só uma curiosidade: li o HP1 com 11 anos, e o HP7 com 17. (:

    • Reply Karin 25 de outubro de 2011 at 14:08

      Eu também demorei para ler todos. Os 4 primeiros foram emprestados depois fui lendo na medida do possível.

  • Reply O Meme Literário de um Mês 2011 – Dia 16 » Happy Batatinha 15 de novembro de 2011 at 23:44

    […] Prateleira de Cima […]

  • Deixe seu comentário