O que tem na minha bolsa?

30 de agosto de 2017

bolsa

Ou deu branco total na reta final do BEDA

Eu devia estar vendo umas séries, fazendo um SPA em casa, cozinhando uma comida diferente e gostosa. Mas não! Estou aqui fazendo os últimos posts desse BEDA. É reta final de agosto, as psoríases tudo atacando (sério, estou a ponto de arrancar a pele de tanta vermelhidão e coceira), as férias que parecem nunca chegar, o inferno astral agindo e tirando a sanidade mas estamos aqui firmes e fortes com um propósito que até agora não entendi muito bem qual é, mas segue o fluxo!

Então decidi fazer um post meio nada a ver, meio que queria fazer há muito tempo. Sem saber muito bem o que queria escrever por aqui e tudo que realmente gostaria de escrever precisaria ter um tempo maior de dedicação e então, decidi fazer esse post que tenho certeza que achei que ia ser rápido, mas no final vai dar um puta trabalho.

Pra começar, quero dizer que dependendo do dia, da ocasião, do meu humor, a bolsa pode mudar e os itens que estão dentro dela também. No momento, estou usando essa aí que vocês estão vendo nas fotos. Pequena, porque quanto mais mais tralha inútil eu carrego. Sonho com o dia que irei para o trabalho apenas com o meu celular, o fone de ouvido o crachá, o bilhete único e o cartão do banco e só. Até lá eu continuo arrumando bagunça para carregar nas costas, ou no ombro.

A bolsa ideal para mim para usar no dia a dia é aquela que eu me sinta livre, ou seja, aquela que deixa minhas mãos livre. Ou seja: a bolsa mochila, ou a bolsa tiracolo. Em outros momentos, ok usar a bolsa de ombro ou de mão. E para ficar perfeita, ela deve caber um livro de porte médio, ou pelo menos o Kindle.

Vamos para de enrolação e vamos as coisas que carrego quando saio por aí, vulgo vou trabalhar:

  • Celular: na bolsa de cada 10 em 10 mulheres, vai haver um celular ali dentro. Os motivos de carregar vocês já sabem: inúmeros.
  • IPod: preciso sempre estar com essa coisinha dentro da bolsa ou a sensação é de que sai sem casaco em dia frio. Sou movida a música e é uma ótima maneira de passar o tempo no busão sem ser incomodada.
  • Kindle: ficar sem o kindle é igual sair sem casaco em dia frio #2. Sério, nada como ter a companhia de um e-reader e uma música para a viagem de quase 2h ficar super curta. Além de ser super prático para fazer as leituras no transporte público em geral.
  • Carteirinha: onde fica o bilhete único, cartão do banco e alguns trocadinhos. Fica em bolso estratégico, mas as vezes rola de ficar no bolso da calça.
  • Necessárie G: nessa bolsinha eu deixo dois caderninhos para as ideias do blog e para ideias aleatórias que surgem no meio do nada ou na hora que a gente menos espera. É de papel, pois funciono melhor no papel.
  • Necessárie M: fica os cremes para as mãos e o protetor solar. Deixo também um batonzinho para dar aquele up no visual de vez em quando
  • Necessárie P: onde guardo os remédios de dor de cabeça, enjôo e dor de barriga.
  • Chaves: porque tem que entrar em casa, né!
  • Crachá: porque tem que bater cartão, né!
  • Porta-moeda: trocadinhos para as balinhas da vida.

Nossa, colocando tudo assim em uma lista estou chocada como cabe tanta coisa assim dentro dessa bolsa. Basicamente, isso é tudo que carrego no meu dia a dia, principalmente quando vou para o trabalho. Agora imagina o que eu carrego quando a bolsa é maior. A casa, né!


Mil beijos e até mais!

Veja também

1 comentário no blog
comentários pelo Facebook

  • Reply Isa 31 de agosto de 2017 at 12:19

    praticamente a garota propaganda da Kipling! hahaha! também ando carregada de remédios, sos

  • Deixe seu comentário