Os pássaros, de Frank Baker

9 de dezembro de 2016

Os pássaros

Mais um livro lido para conta de 2016 e estou bem satisfeita com a leitura e ter tido a oportunidade de conhecer a obra, graças a parceria com a Darkside Books.

Pássaros. Milhares, talvez milhões, sobrevoam Londres, de forma aparentemente inexplicável e sem sentido, onde parecem observar os habitantes da capital, que os consideram divertidos, se tanto um pouco estranhos. Enquanto as pessoas ainda tentavam entender o que faziam ali, eles começam a atacar, ferindo e até mesmo matando com tremenda brutalidade e violência.
Seriam eles uma força da natureza ou uma manifestação sobrenatural? Ninguém sabe. A única certeza é que o objetivo dos pássaros é a destruição da humanidade e ninguém tem ideia de como impedi-los…
[…]
Narrado em primeira pessoa por um dos sobreviventes do ataque mortal, o romance traça um panorama ao mesmo tempo irônico e crítico ao capitalismo e às sociedades ocidentais, que ainda se recuperavam da Primeira Guerra e da crise econômica iniciada com o Crash da Bolsa de Nova York, em 1929, mas seguiam cometendo barbaridades, em nome da civilização, em lugares como a África.
Fonte: Darkside Books.

Os pássaros

Quando comecei a ler isso livro estava vindo após uma série de livros melosinhos, leituras tranquilas e leves. Então, peguei Os pássaros e levei um baque quando comecei a leitura. Era tudo muito confuso, não reconhecia os personagens em suas falas e não estava entendendo muito bem para onde ia chegar. Com o tempo o livro começa a tomar um rumo e só então que comecei compreender o propósito do livro.

Em Os pássaros temos uma história em que um pai vivenciou no passado sendo relatada para a filha. Sobre a invasão misteriosa de milhares de pássaros na cidade e os acontecimentos que ocorreram em decorrência da presença desses animais entre os humanos.

O livro foi escrito em 1939. A concepção de mundo, da sociedade era totalmente diferente do que sabemos hoje. Era um período pré 2ª Guerra onde a sociedade britânica vivia momentos estranhos e sem muita esperança. O livro trata sobre esses aspectos do mundo, fará reflexões sobre o comportamento humano na época, mudanças nos padrões, as mudanças de paradigmas nas relações sociais. Tempos sombrios conforme foi o período entre guerras.

Não é uma leitura que irá te tirar o fôlego, até porque o livro tem um ritmo mais devagar. Afinal de contas, é alguém que conta uma história e não a história sendo vivida. Conseguem entender? Então não dá para esperar uma ação do começo ao fim. Acredito que Os pássaros não se trata de um livro de terror. É mais parecido com um thriller com muito suspense. Digo thriller pois o livro carrega um caráter mais reflexivo, um romance meio que psicológico. O personagem revela muito mais sobre ele ao contar do caso dos pássaros, que sobre o caso propriamente dito.

A edição desse livro é arrasadora. A capa dura em fundo branco com as imagens em preto e detalhes em dourado deixa o livro com todo o ar sombrio que a obra traz. O corte, que é essa parte externa do livro pintado de preto contrasta com a capa em branco. É um livro lindo de ter na estante e a lombada fica em destaque perto de outras. Pena que fica de cabeça para baixo quando o livro está repousado em alguma superfície.

Se você é fã de Hitchcock e de sua obra pode se decepcionar ao ler Os pássaros. O livro tem uma outra pegada, um outro propósito que é bem diferente do filme. Se você pesquisar, saberá que há uma grande polêmica envolvendo a produção do filme de mesmo nome de Hitchcock, o autor Frank Baker e direitos autorais. Se está atrás de livros de suspense com uma pegada de thriller psicológico, essa é a recomendação. Curti a leitura.

Os pássaros (The Birds)
Autora: Frank Baker | Editora: DarkSide Books
Páginas: 304 | ISBN:9788566636437
Skoob | Goodreads

Para ler: Amazon | Saraiva | Livraria Cultura | Submarino


Mil beijos e até mais!

Veja também

Nenhum comentário no blog
comentários pelo Facebook

Deixe seu comentário