Encontro Globo Alt + Leisa Rayven

14 de setembro de 2017

Leisa Rayven

O mês de setembro começou lindo para os amantes de livros com a vinda de vários autores internacionais que vieram ao Brasil para a Bienal do Livro do Rio. Por causa disso, muitos autores que foram convidados para participar da feira acabam dando uma esticadinha até São Paulo fazendo a alegria dos leitores com tarde de autógrafos.

A Globo Alt aproveitou o momento e preparou um encontro exclusivo e maravilhoso com os blogueiros parceiros para mostrar as novidades literárias dos próximos meses; o bate papo contou com a participação especial de uma das autoras mais queridas do seu selo: Leisa Rayven.

Leisa Rayven veio ao Brasil para lançar o seu mais novo livro: Mr. Romance, que já está em todas as livrarias do país. Ela também é a autora dos livros Meu Romeu, Minha Julieta e Coração Perverso. E até o final do ano vai ser lançado o livro Histórias de Meu Romeu (Bad Romeo Christmas)

O bate papo foi super divertido. Rayven é muito alto astral e nos contou sobre como se tornou escritora, como as histórias surgem em sua cabeça, como constrói os seus personagens e também sobre o seu processo de escrita.

“É em momentos como esse onde conhecemos um pouco mais sobre os bastidores da criação dos livros, que vai  desde a escolha da capa (que muitas das vezes a editora nos deixa opinar), indicação de novos titulos até que ele chegue em nossas prateleiras que nos damos contas que o produto final é muito mais do que uma simples história, são experiências e esforços que nos aproximam de pessoas maravilhosas; a sensação de encontrar um outro bookaholic é indescritível.” (Karina Carvalho)

Na segunda parte do encontro a autora autografou os livros dos parceiros, inclusive com o lançamento Mr. Romance. Eu como sempre fico muito tímida nesse momento e acabo travando até mesmo para falar inglês. No final juntamos todo mundo que ainda tinha ficado para fazermos uma foto muito linda com a autora e toda a equipe Globo Alt.

Quero aproveitar e agradecer a autora Leisa Rayven pela vinda ao Brasil e pelo carinho dedicado a cada leitor que teve o livro autografado por ela. Agradecimento especial a Equipe Globo Alt pelo evento e pela atenção dedicada aos seus leitores e também parceiros e quero agradecer os amigos literários maravilhosos que foram no evento e tornaram essa tarde maravilhosa.


Mil beijos e até mais!

Fomos ali realizar um sonho

12 de setembro de 2017

sonho

Oi, eu sou a Karin. E também o Eduardo!

Fomos ali realizar um sonho. Um sonho que tínhamos a muito tempo. Um sonho que ficamos planejando por longos 9 meses (quase um filho, né). Um sonho que quebrou muita nossa cabeça, com muitas horas de planejamento, algumas brigas, 2 sapatos furados, 2 calças rasgadas, contando as moedinhas, mas muita ansiedade e brilho nos olhos.

E durante a realização desse sonho também vai ter comemoração, pois estaremos celebrando 10 anos juntos e o mais lega é que vai ser em grande estilo.

O Prateleira de Cima estará meio que de férias também. Haverão alguns posts agendados, mas não conseguirei responder os comentários ou tirar alguma dúvida que possa existir. Mas continuem por aqui comigo e aproveitem para os vários posts e resenhas já publicados, principalmente os do mês passado (agosto) quando eu decidi por um ímpeto fazer pela primeira vez o BEDA (e foi uma experiência que ainda não consigo expressar em palavras como foi).

Aproveitem que esse post fala sobre realizar sonhos e confiram o vídeo onde conto porque eu não saio falando para todo mundo sobre os meus projetos e objetivos. Só quando eu realmente eles estão concretizados.

Vou compartilhar um pouco as coisas que estou fazendo nos próximos dias, aí é só seguir no Instagram, Twitter e Facebook. Vejo vocês em Outubro!


Mil beijos e até mais!

50 perguntas #35 | Religião e guerra

10 de setembro de 2017

50 perguntas #35: Por que as religiões, que apoiam o amor causam tantas guerras?

Porque o homem não aprendeu a respeitar a vontade, a opinião e os ideais do próximo. Essa é uma pergunta muito triste de responder principalmente nos dias de hoje. O mundo em geral vive situações de falta de amor e respeito ao próximo tão profundas que às vezes é triste pensar que a religião que deveria ser algo pra propagar o amor, a caridade e a união entre os indivíduos, acaba sendo motivo para separar cada vez mais as pessoas uma das outras

Eu sempre digo que as religiões, qualquer uma, possuem doutrinas maravilhosas. Uma “filosofia” que prega o bem e o amor. Elas são lindas em sua essência. O problema é que é o homem (indivíduo) está por trás comandando e deturpando, geralmente em causa própria, a proposta que aquela religião tem para quem acredita e a segue.

Algumas vezes a religião é só um pretexto para justificar os atos criminosos que muitos por fazem. E, infelizmente, mancha a imagem da religião que em muitos casos não corrobora com as atrocidades praticadas.

Claro que há exceções e felizmente ainda há pessoas que ainda mostram o verdadeiro valor de suas religiões e continuam na luta para que as doutrinas do bem e do amor se espalhem pelos seus fiéis.


Mil beijos e até mais!

Esse post faz parte do Projeto 50 perguntas que irão libertar sua mente. Caso tenha interesse em conhecer outras perguntas publicadas e as minhas respostas, clica aqui

32 anos

8 de setembro de 2017

Sim!!! Chegou esse dia, o mais lindo de todos: meu aniversário.

And the beat goes on
I’m a happy girl
It’s my birthday song
In my happy world
I know its gonna be a good day
oh yeah, today is my birthday
(Madonna – B-day Song)

32 anos e com alma de 21. Não adianta, nunca sairei da casa dos 20 (hahahahahaha) e nunca cansarei de dizer isso.

 

É estranho chegar nessa idade. Aos 20 anos nunca pensei que minha vida na casa dos 30 seria do jeito que é. Como a gente se engana né? Mas vamos deixar disso que hoje o dia não é para isso. Quero deixar as bad vibes de lado um pouco porque hoje é dia de festa! Hoje é dia de celebrar.

Ter 32 anos é sensacional. É como ter 20 com mais maturidade, com mais consciência de mim, do que quero ser, das coisas que me agradam e desagradam. É me importar menos com o que os outros pensam, é ter liberdade para fazer qualquer coisa e ser quem eu sou. Sei lá, gente. É um sentimento gostoso pacas, não sei bem como descrever. Só sentir.

Estou muito animada para esse meu ano-novo. Quero fazer tantas coisas, conhecer novos lugares, ver mais as pessoas. Quero focar mais nos meus objetivos e realizar sonhos. Esse ano será de realizações (mentalizando sempre para dar certo, hahaha). A vida está boa e a única coisa que posso fazer é agradecer. Agradecer muito. Por tudo. Então: MUITO OBRIGADA!

Vou aproveitar também e agradecer todo o carinho e boas energias que emanarão a partir desse post. Ser grata é um exercício que tenho feito e tem dado um resultado positivo. Acho que se alguém me perguntasse o presente de aniversário que eu gostaria de ganhar, seria gratidão. Gostaria que as pessoas fossem mais gratas pelas coisas que conquistaram, pelas coisas que tem. Quando temos esse sentimento no coração acho que novas coisas boas sempre acontecem.

Como sempre, escrever me lembrou um trecho de uma música da Kate Miller-Heidke, que retrata um pouco esse sentimento

If I can’t have what I want
Dear god, let me want what I have

“Se eu não posso ter o que quero.
Querido Deus, me deixa querer o que tenho”

Adoro essa música e esse trecho é quase um mantra. Sejam gratos pelo que tem, sempre!

Espero que esse próximo ano seja lindo e cheio de realizações. Obrigada, mesmo!


Mil beijos e até mais!