Um planeta em seu giro veloz, de Madeleine L’Engle

16 de julho de 2018

Um planeta em seu giro veloz

Oi pessoas,

Finalmente consegui colocar essa série em dia e li todos os livros da saga Uma dobra no tempo já publicados por aqui pela HarperCollins Brasil.

Para quem ainda não conhece Uma dobra no tempo é uma série infantojuvenil escrita por Madeleine L’Engle e publicada entre os anos 1960 e 1980 nos Estados Unidos. A série é um clássico para o público jovem e irá misturar fantasia com ficção científica. A Disney produziu uma adaptação cinematográfica que foi lançada em 2018.

A resenha de hoje é sobre o terceiro livro, mas eu não conseguiria falar desse livro sem antes contar um pouco sobre a minha experiência com a leituras dos dois primeiros livros Por isso vou dar um breve resumo de como foi a leitura (sem spoilers) de Uma dobra no tempo e de Um vento à porta para vocês não ficarem perdidos com a história

Uma dobra no tempo

O primeiro livro que também vai dar nome a saga foi escrito em 1962 e ganhou o importante prêmio literário Newbery, que premia autores de literatura infanto-juvenil.

O livro vai contar a história dos irmãos Murry, Meg e Charles Wallace, que querem saber o paradeiro do pai e ajudá-lo a voltar para casa. Com a companhia do amigo Calvin, os irmãos embarcam em uma jornada pelo tempo e espaço para não só resgata o pai, mas também salvar o mundo.

O livro possui uma narrativa leve, de linguagem agradável e um tempo de história muito boa. Não há enrolação e a ambientação acontece conforme os fatos vão se desenrolando. A gente vai conhecendo os personagens através dos diálogos e das ações. L’Engle é didática e vai ensinando os conceitos científicos apresentados ao longo da história. É incrível como a autora conseguiu casar tão bem a fantasia com a ciência. Apesar disso, é possível ver a influência religiosa no texto e encontrar e algumas tentativas da autora de dar lições de moral aos personagens e consequentemente aos leitores.

Uma dobra no tempo
Skoob | Goodreads
Para ler: https://amzn.to/2Nlezvg

Um vento a porta

Uma nova aventura surge e a possibilidade do fim do mundo é clara, caso a família Murry não impeça que o pior aconteça. A estrela dessa história é o menino Charlie Wallace e dessa vez fica evidente o quanto ele é especial e a sua importancia para o equilíbrio do mundo.

L’Engle mantém as mesmas características de escrita nesse segundo volume da saga. Porém a gente nota a inserção de novos elementos de fantasia e personagens que foram apenas mencionados no primeiro livro, são agora peças importante para o desenrolar da história.

Confesso que teve momentos que fiquei com muita raiva da teimosia da Meg. Tinha vontade de socar a menina por ser tão turrona e descrente nela mesma durante a leitura. Ainda bem que a jornada é um aprendizado e ela se dá conta que é capaz de muito mais do que imagina

Um vento a porta
Skoob | Goodreads
Para ler: https://amzn.to/2NT1VEQ

Um planeta em seu giro veloz

Anos se passaram na família Murry. Meg e Calvin estão casados e a espera de um livro, mas isso não impede de se aventurarem em uma nova jornada pela fantasia e pela história para poder salvar o mundo.

Para impedir que o pais se envolva em uma nova guerra que poderá destruir o mundo, a família Murry irá se ver envolvida em uma jornada pela história e pelo passado da criação da região em que vivem. Charles Wallace, agora com 15 anos, será peça fundamental para que o mundo possa ser salvo. Em uma viagem ao tempo ele irá tentar mudar o passado para que o futuro não seja tão destrutivo e aterrorizante.

Novos personagens aparecem, como a mãe de Calvin, a senhora O’Keefe e os gêmeos Murry ganham um certo destaque e principalmente importancia para o desenrolar da história. oque senti com esse livro é que a autora está preparando os leitores para dar adeus a alguns personagens e introduzir outros que irão “tocar o barco” em próximas possíveis aventuras.

Eu li o terceiro até que rápido. Dos 3 livros, por enquanto, esse foi o que menos gostei. Acho que o foco na família Murry se perdeu ao contar sobre essa nova aventura. Fiquei meio perdida no espaço-tempo com os flashbacks e com as mini-histórias existentes sobre os antigos colonizadores da região. Acho que a autora pecou um pouco nisso. Senti que a história finalizou e deixou algumas pontas soltas e não entendi muito bem porque os personagens estavam envolvidos em tudo aquilo. No geral, o livro mantém as características literárias e de escrita dos volumes anteriores. Mas acho que esse livro podia ter tido uma trama melhor.

Apesar disso, a autora mantém o clima da saga, misturando ciência com fantasia e dessa vez um novo elemento: história. Acho que essa relação deu muito certo e é a marca característica da autora. Principalmente se a gente levar em consideração a diferença dos anos em que o primeiro e terceiro livro foram escrito: 16 anos. Ela amadureceu como autora e nada mais justo que essa escrita também tenha amadurecido.

Um planeta em seu giro veloz
Skoob | Goodreads
Para ler: https://amzn.to/2uCCWN7

O que vejo de interessante na escrita da L’Engle é o quanto os fatos da época tinham influencia na criação das suas histórias. Dá para perceber na trama principal o quanto os acontecimentos do mundo na época em que os livros foram escritos influenciaram a criação de suas histórias. O engraçado disso é que mesmo sendo algo tão pontual para a época, as histórias se mantem tão atuais mesmo tantos anos após a primeira publicação.

Nos 3 livros ela mantém os elementos da fantasia e ficção. É como se ela sempre nos dissesse que para vivermos a nossa realidade é preciso um pouco de magia e de ciência, pois esse é o equilíbrio da vida. Acho que com essa fórmula ela consegue passar a mensagem que gostaria. A moral que tem por trás de cada aventura.

O bacana da série Uma dobra no tempo é o que os livros apesar de serem parte de uma saga e terem uma lógica cronológica, eles podem ser lidos separadamente, como uma história independente. É uma aventura diferente a cada livro. Além disso, o trabalho editorial da HarperCollins está muito bacana e só por isso já vale a leitura. Confesso que fico admirando as lombadas quando as vejo na prateleira da estante aqui de casa.

O quarto livro da saga já está a caminho e tem previsão de publicação para agosto de 2018. Já estou curiosa para conhecer a nova aventura da família Murry. O livro já está em pré-venda nesse link: https://amzn.to/2uq2wWb

Uma dobra no tempo é uma saga que super recomendo para todos os públicos é uma ótima indicação para quem está atrás de um presente para leitores infanto-juvenis. Quero saber se vocês conheciam a série, se já leram algum livro ou assistiram ao filme ou se interessam em ler algum dos 3 livros apresentados.


Mil beijos e até mais!

Veja também

3 comentários no blog
comentários pelo Facebook

  • Reply Clayci Oliveira 16 de julho de 2018 at 19:41

    Ahh que eu ainda não consegui ler o segundo livro.
    E apesar de achar a história do primeiro um pouco arrastada, quero dar continuidade nessa série pq me apaixonei pelos personagens <3

    • Reply Karin Paredes 1 de agosto de 2018 at 08:45

      Oi Clayci,
      A história é muito gostosinha de ler.
      A gente vai se embarcando nas aventuras da família e se diverte com os personagens.
      Estou ansiosa com os próximos livros.
      Mil beijos

  • Reply Muitas águas, de Madeleine L'Engle - Prateleira de Cima 28 de novembro de 2018 at 07:00

    […] águas, de Madeleine L’Engle, é o quarto livro da famosa série literária Uma dobra no tempo. E hoje vou contar um pouco sobre como foi a leitura desse obra que chegou aqui em casa pela […]

  • Deixe seu comentário

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.