Pessoal

Day off, piriri e hambúrguer

Pequena Karin

Eu queria estar escrevendo mais aqui no blog. E no outro blog também, mas a real é que eu nunca estou com muita vontade de escrever porque o meu trabalho te sugado minhas energias.

Mas ontem foi diferente. Ontem decidi me dar um day off. Depois de um fim de semana de visitas aqui em casa e um domingo com dor de barriga, acabei acordando na segunda-feira sem muita vontade de ir trabalhar. Eu não tenho tido muita vontade de ir trabalhar nos últimos tempos, mas isso é assunto para outro post. Voltando: acordei as 5:30 a.m. já meio puta porque esqueci de colocar o celular para despertar as 5:00 para eu consegui lavar o meu cabelo e preparar a marmita, o que eu não tinha feito na noite anterior.

O celular despertou. Eu levantei, fui ao banheiro, troquei de roupa e deitei de novo por que a preguiça a vontade não me deixavam sair de casa. Então quando finalmente obtive forças para levantar, descobri que a dor de barriga do dia anterior não tinha me abandonado. Decidi não ir trabalhar e ficar em casa tratando a danada. Avisei no trabalho e voltei para as cobertas e dormi. Dormi mesmo.

Ahhhh, como eu amo ficar em casa. Acordei as 9:00 e como iria ficar em casa, não sabia bem como aproveitar o meu tempo.

Toda vez que vou ficar em casa, seja por motivo de mal-estar, doença ou recesso, eu não sei bem o que fazer com o meu tempo. Eu arrumo a casa e aquelas gavetas que estão precisando de uma geral?? Eu preparo um post dos rascunhos no blog? Fotografo os livros para colocar no Instagram? Assisto minhas séries atrasadas? Faço um spa day? Gravo vídeos no canal? Faço um bolo?? Sério! São tantas opções de coisas que quero fazer nesses dias que fico mais tempo pensando em o que fazer do que realmente consigo fazer.

Decidi fazer o que me dava na telha na hora. Organizei a casa que tinha um monte de coisa espalhada, coloquei roupa para lavar e lavei a montanha de louça que estava na pia da cozinha. Tudo isso com algumas idas ao banheiro, se é que vocês me entendem

Decidi fazer uma umectação no cabelo (que não deu muito certo, acho) E uma máscara e massagem no rosto. Quando dei por mim já era quase 13:00 e fui tomar uma banho bem de rainha.

day off

Após o banho pedi almoço. Apesar de ter comida na geladeira, eu andava com um desejo meio peculiar para quem estava com piriri: queria comer hambúrguer. Sério! Muito sério.

Aqui em casa a gente tem a teoria que se você está com dor de barriga, precisa comer algo com sustança para colocar as coisas nos eixos. Eduardo cura os problemas gastrointestinais dele com o bem e velho hambúrguer McDonald’s.

Eu não podia comer salada, eu não podia comer frutas, eu não ia sair para comprar banana ou uma batata para fazer preguiça rules) E como eu já andava com desejos de comer, pedi um bem simples acompanhado de coca-cola lata.

Almocei, organizei a minha semana no bullet journal, assisti séries, cochilei e quando vi já era quase 17:00h. Maridón chegou, conversamos, assistimos um pouco de tv. Eu estava sem muito apetite, então comi umas torradas com geleia e fui deitar cedo. Mas estava sem sono. E quando tudo parecia estar caminhando para a normalidade, meu amigo, minha amiga, eis que aquela pontada fatal aparece e a única coisa que você consegue pensar é correr.

Ainda não sei o motivo do meu piriri (claro que não foi o hambúrguer de mais cedo, certeza!). Ainda não melhorei, mas se o as coisas não mudarem nas próximas 24h, sim, vou procurar ajuda médica. Principalmente para eu não entrar em um quadro de desidratação.

Eu amo ficar em casa. Cuidar de mim, cuidar do meu cantinho. Conseguir fazer as coisas que amo fazer, cuidar da minha sanidade mental e sentir que estou fazendo algo, sabe! A minha felicidade é ter tempo de fazer algo para os blogs, fotografar para o IG ou poder planejar um vídeo para o canal, mas não podendo estar em casa em horário integral tira um pouco dessa possibilidade.

E assim foi essa minha segunda-feira. Não tanto quanto eu gostaria que fosse, mas melhor do que como elas andam sendo nos últimos tempos.

Você poderá gostar de…

4 Comentários

  • Responder
    BA MORETTI
    14 de abril de 2019 às 14:27

    eu espero que a essa altura do campeonato a situação do piriri já tenha sido resolvida HAHAHAHAHA e eu amei isso de ter uns lanchos pra resolver problemas gastrointestinais porque eu fico muito pistola de só poder tomar água e comer bolacha de água e sal, por mais que eu goste de bolacha de água e sal. aaaaanyway, por aqui um dia feliz é um dia que eu posso curtir a minha casinha também 🙂 e tão bom quando a gente tem essa relação com o nosso cafofo né? 🙂

  • Responder
    Gabi Ramalho
    25 de julho de 2019 às 16:40

    Também tenho esses pensamentos de “iagora oq faso” quando tenho tempo para ficar em casa, porque é tanta coisa pra colocar nos eixos que um diazinho só de “folga” não dá conta, né.
    Aliás, amei a estratégia dos lanchos para a dor de barriga… não sei se teria coragem de testar hahahah mas acho que a tentativa é válida!

  • Responder
    Lorena Goes
    6 de agosto de 2019 às 10:49

    Nossa que texto legal, amei seu blog… Vi que sempre tem textos legais! Estou adorando visitar e ler seus textos..

    Parabéns!

    • Responder
      Karin Paredes
      7 de agosto de 2019 às 06:39

      Olá Lorena!!!
      Obrigada pela visita e que bom que você está gostando!
      Espero vê-la mais vezes por aqui!
      Mil beijos

Deixe uma resposta para BA MORETTI Cancelar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.