50 perguntas #16 | Não somos todo mundo

30 de abril de 2017

50 perguntas #16

50 perguntas #16 – Como pode as coisas que te fazem feliz não fazer todos felizes?

Sabe aquela frase que toda mãe sempre fala para gente quando queremos fazer algo que outras pessoas estão fazendo e ela não quer que a gente faça?

~Você não é todo mundo?~ 

Pois é! Ela cabe muito bem na resposta da pergunta dessa semana.

Nós não somos todo mundo. Ninguém é todo mundo. Cada pessoa é um indivíduo diferente, com anseios, vontades, ambições, desejos e verdades diferentes. O que é bom para um, não é tão bom para o outro. E por isso a felicidade chega de forma diferente para cada um.

Felicidade é algo tão abstrato e tão subjetivo. É difícil explicar, exemplificar, colocar em palavras ou ações esse sentimento. Algumas pessoas conseguem obter em pequenas coisas da vida e do mundo. Outras ficam em uma incessante busca e nunca conseguem alcançá-la. Tem gente que acha que felicidade é um sentimento pleno; outras acreditam que ser feliz é ter pequenos momentos de alegria.

Tendo tudo isso em mente, posso afirmar que as coisas que me fazem feliz não fazem todos também felizes. E isso é normal, natural e o que torna esse mundo tão singular e diverso. Concordam que seria uma grande chatice se todo mundo fosse feliz pelos mesmos motivos? O mundo não seria diverso e cheio de possibilidades. Seriamos robotizados, padronizados, quase máquinas

O que devemos sim é ter respeito pelas preferências do outro. Deixar cada um ser feliz com aquilo que as tornam felizes. Sem julgar, sem apontar, sem descriminar, sem atrapalhar. É tão mais leve a vida assim!

Procure as coisas que te faz feliz. Procure sua felicidade!


Mil beijos e até mais!

Esse post faz parte do Projeto 50 perguntas que irão libertar sua mente. Caso tenha interesse em conhecer outras perguntas publicadas e as minhas respostas, clica aqui

Veja também

1 comentário no blog
comentários pelo Facebook

  • Reply Larissa Zorzenone 1 de maio de 2017 at 17:19

    Oi Karin
    Concordo super. Somos diferentes e é normal cada um gostar de uma coisa. Pode ser que tenhamos gostos parecidos para algumas coisas, mas nunca encontrará duas pessoas que gostem das mesmíssimas coisas e essa é a beleza da vida.

    Vidas em Preto e Branco

  • Deixe seu comentário