O inferno, quer dizer, inverno é aqui

21 de agosto de 2017

Notadamente eu odiando por estar carregando milhões de kgs em roupa para conseguir me aquecer. Mas pelo menos está solzinho (Buenos Aires, Jul/2013)

Oi pessoas!

Eu havia prometido para mim mesma que não iria reclamar mais do inverno esse ano. Só que São Pedro não está colaborando muito e os dias chuvosos nessa terra chamada São Paulo já extrapolaram a minha paciência e está difícil aguentar a chegada do verão desse jeito.

Sou uma pessoa ensolarada, minha gente. Faço fotossíntese e para manter o ciclo eu preciso do sol. Óbvio! E cadê ele??? Há dias que não dá notícia e o bom humor está indo embora na mesma proporção.

Vocês já estão cansados de saber que não gosto de inverno, que eu não gosto de dias chuvosos e todo essa história sobre clima. E essa semana. Ahhh essa semana está duro não ficar irritada com o tempo. Estou tentando manter o bom humor, não me abalar com isso, focando na primavera que a cada dia está mais próxima. Mentalizando o solzinho que me deixa tão feliz. Mas ó, está complicado.

Sempre falo para galera que diz que gosta de tempo frio, não sabe o que é tempo frio. Estou sendo antipática??? Acho que sim! Mas gente, vocês tem todo o direito de gostar do tempo que quiser e não é porque não gosta do frio que necessariamente tem que gosta do calor. O mundo não é essa bipolaridade que vocês acham que deve ser. Pode não gostar do frio e também não gostar do calor. Pode gostar dos dois também na mesma proporção. É permitido! E vendo isso, tenho certeza que o que o povo gosta mesmo é do clima ameno: ensolarado e fresquinho. Ótimo para fazer coisas ao ar livre sem derreter, sem precisar carregar 30kg de roupa no corpo ou ficar com a sensação de que está eternamente sujo e sem se preocupar se a roupa lavada secou ou não porque, com certeza, ela secou.

Já que estamos falando de roupa, vamos começar com elas. Essa semana tive que lavar 2x duas máquinas de roupa porque simplesmente elas não secaram como deviam e estavam todas fedendo a cachorro sujo molhado. Sim, eu tirei da corda direto para máquina de novo porque eu nem morta iria sair com aquela roupa fedida no corpo para lidar com outras pessoas na minha rotina diária. Era um favor que eu estava fazendo para sociedade em lavar de novo aquela peças.

Além das roupas fedidas, no frio/inverno/chuva (essa vale para o verão também) fica tenso. Nem preciso dizer que transito já é uma porcaria com sol e tempo bom. Imagina chuva, vento e tempo fechado? Pois é, os meus trajetos ficam mais longos porque na chuva, o metro dá problema, os ônibus não tem hora e você demora até 2h30min para chegar na sua casa. Tudo bem, tudo bem. O transito é ruim de qualquer jeito, seja frio ou calor. Vou concordar com você

Ahhh! E as doenças! É do inverno que elas gostam mais. Gente, sério! Vocês já estão cansados de ouvir eu reclamando falando da psoríase por aqui. Se eu colocar uma foto minha de corpo inteiro mostrando as lesões que já saíram no meu corpo por causa do excesso de roupa, da falta de sol e de todo o estresse que tenho vivido nas últimas semanas, vocês nunca mais iriam entrar nesse blog. Está assustador! A coisa está tão difícil que eu que nem ligava para a caspa na roupa ou sei lá ais onde, já estou ficando com vergonha de colocar regata para ir na academia ou ir na vendinha do bairro. Eu ainda vou fazer um post contando mais sobre essa experiência de ter psoríase, pois tem momentos que é punk e a única vontade e ficar chorando e se lamentando (o que piora consideravelmente as lesões, círculo vicioso).

A minha casa é um outro fator que me deixa louca por causa do inverno. Ela não está preparada para aguentar baixar temperaturas (e quentes também, tá). Tudo é gelado: as paredes, o piso, os móveis, as janelas. Lavar louça é quase que uma penitência (séria, a Igreja católica deveria colocar lavar louça a menos 15 graus como penitência para os pecados). O mofo é outro fator problema. Se não tomar cuidado começa a estragar as roupas, os lençóis, os móveis, os livros, os sapatos, a gente. Um horror!

Eu nem vou entrar no quesito indisposição aqui, pois vocês já sabem. Adivinhem onde estou agora??? Na cama né, enrolada em 3 edredons e ainda com frio. Mas a gente vai levando e o que me consola é que não é para sempre. Tem dias assim, mas tem outros mais agradáveis. E conforme eles vão passando, mais próximo do verão vai ficando.

Prometo que não irei reclamar mais do frio. Esse ano, né!!! Ano que vem eu faço outro post. E toda vez que eu fica pu** porque está fazendo frio pra car*****, eu compartilho esse post. Combinado? Para não ficar repetitiva.


Mil beijos e até mais!

Veja também

Nenhum comentário no blog
comentários pelo Facebook

Deixe seu comentário