50 perguntas #30 | Karin e a bicicleta

6 de agosto de 2017

50 perguntas #30

50 perguntas #30: Qual é a lembrança mais feliz da sua infância? O que a torna tão especial?

Olha, gente! Fui uma criança muito da feliz, tá! Vivenciei (quase) tudo que uma criança poderia fazer! Tenho muitas histórias divertidas, muitas experiências que muitas crianças hoje em dia nem sonham (ou não deixam) viver.

Acho que eu não tenho exatamente uma lembrança que eu possa eleger como a mais feliz. São tantas e cada uma tem uma razão para ser especial.

O dia que ganhei a minha primeira bicicleta é uma delas.

Bicicleta foi uma das coisas que tornaram a minha infância bem feliz. Muitas das minhas aventuras (criança vive várias aventuras e perigos) eu tinha ela como minha companheira fiel.

E o dia que ela chegou em minha casa é essa lembrança.

Era meu aniversário. Hora da janta. Tinha ido no Seu Ferreira comprar uma coca-cola de garrafa de 1L. Quem morou no Cosmorama, na Rua de Barro nos anos 90, sabe quem é o Seu Ferreira.

Na volta, passando pelos acessos aos estacionamentos, vi que havia um movimento estranho para além daquele corredorzinho que ia para as garagens. E eu senti que era algo relacionado comigo. É sério!

Era! Era meu pai chegando com uma caixa grande, escrito Monark na parte externa. Era a minha bicicleta.

Meus olhos brilharam, meu coração pulsava de alegria e êxtase. Eu tinha acabado de aprender a andar de bicicleta (dos outros) e ansiava pela minha própria magrelinha para sair andando por aí e me diverti horrores como várias colegas da rua também faziam. Era o meu sonho se realizando…

Meu pai entregou a caixa, foi embora (meus pais já eram divorciados nessa época), e ela ficou lá sendo admirada. Eu nem jantei direito. Estava ansiosa. Não lembro se foi montada no mesmo dia ou no dia seguinte, só sei que andei muito com ela.

Não tenho fotos com a bicicleta, mas foi um dos brinquedos que mais usei na infância e também na adolescência. Várias corridas, tombos, aventuras pude viver montada nela. Lembro dos arranhões e do selim que começou a ranger já no final de sua vida

Hoje, só restou a lembrança da sua chegada e todas as experiências que tive com ela. E sei que fui uma criança muito mais feliz porque a Monark Brisa Aro 20 Roxa estava ali comigo.


Mil beijos e até mais!

Esse post faz parte do Projeto 50 perguntas que irão libertar sua mente. Caso tenha interesse em conhecer outras perguntas publicadas e as minhas respostas, clica aqui

Veja também

8 comentários no blog
comentários pelo Facebook

  • Reply Gabriela 6 de agosto de 2017 at 15:30

    Eu também tive uma infância muito boa, fiz quase tudo o que uma criança, na minha opinião, deveria (poder) fazer para aproveitar ao máximo essa época. Não tínhamos muitas condições na época, mas eu me divertia e era feliz mesmo assim. Umas fas minhas lembranças mais antigas e que guardo com carinho na memória é de um aniversário, acho que de 4 ou 5 anos, meu primo favorito (ele é como um irmão mais velho para mim) me deu um conjunto de panelinhas que ele teve de trabalhar muito para comprar. Mesmo tão pequena eu entendia que tudo era muito difícil e aquilo ficou marcado no meu coração.

    Que bom que você também ganhou sua magrelinha e foi uma criança feliz!!!

    • Reply Karin Paredes 12 de agosto de 2017 at 21:45

      Olá Gabriela,
      Que bacana essa história! Me lembrou das minhas panelinhas e de quando eu criava receitas mirabolantes
      Aposto que foi um brinquedo muito amado.
      Mil beijos

  • Reply Bruna Morgan 6 de agosto de 2017 at 18:57

    Que linda *-* huahua deve ter sido muito bom usar sua bicicleta até o finalzinho dela.
    Eu nunca passei da bicicleta com rodinhas extras kkkkk

    • Reply Karin Paredes 12 de agosto de 2017 at 21:48

      Ahh Bruna,
      Ela me acompanhou até o fim dos seus últimos dias.
      Dá até um aperto do coração saber que ela já não faz parte da minha vida.
      Mil beijos!!!

  • Reply Bruna Morgan 6 de agosto de 2017 at 18:57

    Que linda *-* huahua deve ter sido muito bom usar sua bicicleta até o finalzinho dela.
    Eu nunca passei da bicicleta com rodinhas extras kkkkkk

  • Reply Aline Amorim 7 de agosto de 2017 at 14:48

    Algumas lembranças são mesmo boas de serem lembradas. Nunca esquecerei da minha primeira Caloi rosa.
    Beijos

    • Reply Karin Paredes 12 de agosto de 2017 at 21:49

      Aline, tudo bem?!
      Eu tinha uma monark, mas aprendi a anda de bicicleta em uma Caloi Ceci vermelha emprestada.
      Eu lembro dela até hoje.
      Mil beijos!!!

  • Reply TAG: Criança dos anos 90 - Prateleira de Cima 26 de agosto de 2017 at 11:38

    […] coisas que mais gosto de lembrar da minha infância é sobre quando aprendi a andar de bicicleta e quando eu ganhei a minha própria bike. Bicicleta significa liberdade e aventura para uma criança. Gente, ensinam seus filhos a andarem […]

  • Deixe seu comentário