Ode ao Long Bob

12 de setembro de 2016

IMG_6310

Cortei e mudei! Acho que isso vocês já perceberam, pois tem mais de um mês que isso aconteceu. Mas só consegui contar um pouco mais sobre isso agora

Depois de alguns meses (ou seria anos??) com as madeixas de tamanho médio e longo, decidi cortar curtinho (ou quase curtinho!).

IMG_6311

Já estava louca para cortar o cabelo. Falei aqui nesse post sobre a relação de amor e ódio que eu estava passando com ele.

Sabe quando você está cansada de olhar no espelho e ver que algo não está muito bom, apesar de se achar a mulher mais linda do planeta? Então era isso que eu sentia

Sempre quis ter cabelo grandão, mas nunca tinha por vários motivos: a psoríase, a preguiça de cuidar, a agonia que sentia no verão por causa do calor, o fato do cabelo grande dar a impressão de me deixar “achatadinha” e outras coisas que a gente adora colocar como desculpa.

Mas aí decidi deixar todas essas coisas de lado e ser feliz com o cabelão.

Long Bob

E fui muito feliz! Me sentia poderosa com as minhas madeixas esvoaçantes por aí. Gostava dos elogios pelos cabelos (apesar de achar que eles não estavam tão bonitos assim), das possibilidades que eu tinha com ele. Sei lá, me sentia mais jovem, dava um ar de adolescente que eu nunca queria perder.

Esse sentimento de amor foi imperando até o momento que os problemas começaram a superar a felicidade.

E então os problemas que o cabelo grande trazia passaram a dominar todo o meu ser e o meu dia a dia.  Eram os fios espalhados por toda a casa. Literalmente. O fato de estar gastando um pouco mais do que o pretendido para deixá-lo bonito (e que no final não estava surtindo muito efeito) me incomodava. O cabelo começou a dar um nós estranhos bem na altura da nuca. Não tinha paciência para escovar, então começou a ficar muito quebrado e as pontas duplas surgiram. Não conseguia secar e modelar pois estava muito grande e eu sem paciência. E para completar eu não estava conseguindo controlar a psoríase.

Além disso tudo, eu não me sentia bem me olhando no espelho. Já estava cansada daquela cara, de estar sempre com o mesmo penteado. Enjoada na verdade, precisava mudar um pouco.

IMG_6382

Foi então que decidi dar um ponto final nessa agonia. E fui cortar.

Eu já sabia que queria um corte curto, diferente de tudo que já havia cortado. Queria algo mais moderno e prático. Praticidade era o meu fio condutor nessa empreitada. Na verdade, há muito tempo eu tinha o plano de cortar curto, só não sabia quando. E por isso ia mantendo um board no Pinterest só com modelos de corte de cabelo (e penteados também) que eu curtia e desejava como inspiração.

A escolha foi pelo Long Bob, o corte do momento. O escolhido de 9 em cada 10 pessoas que querem renovar o visual no cabeleireiro. Inclusive eu.

Até pensei em fazer a versão Double Long Bob (que é o mesmo corte, porém mais comprido), mas deixei para lá porque a ideia era sair da zona de conforto. Fui no salão depois de uma longa jornada que fiz em SP (papo para outro post) e cortei. Sem dó, nem piedade. Foi a maior sensação desapego da vida, pois foram embora mais de 15 centímetros de cabelo.

Tinha que ver a alegria da cabeleireira quando finalmente, depois de anos cortando “as pontinhas”,  conseguiu dar um corte bacana nos meus cabelos.

IMG_6469

Agora estou aqui com o meu corte ~modernoso~ que estou amando e com várias ideias de penteados e loucuras que posso fazer com ele. Não sei como demorei tanto para cortar desse jeito, o que me prendia tanto àquele cabelão que amava muito, mas no final da relação, não estava sendo funcional e belo.

A cereja do topo foi fazer essa pequena ~autosessão~ de fotos divertidas que vocês estão conferindo nesse post (foi no mesmo dia das fotos do aniversário). Estava precisando dela. Sério, se vocês tiverem como, façam sessões de fotografia. Pode ser selfie, pode ser em casa, na rua, sozinha, com a ajuda da amiga, mãe, namorado. Do jeito que for.
Apenas façam! Parem um pouquinho e se fotografem. É um favor M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O que podem fazer para si. Levanta o ego e a moral, além de aprender muito sobre si. Façam e depois me digam o que acharam.

IMG_6430

Ahhh! A mecha cortada foi doada. Essa era uma vontade minha. Acho um desperdício de cabelo, de tempo e de vida ter que jogar mais de um palmo de cabelo no lixo. A instituição escolhida foi a Rapunzel Solidária.

Feliz com o corte novo!


Mil beijos e até mais!

 

Veja também

5 comentários no blog
comentários pelo Facebook

  • Reply Line 13 de setembro de 2016 at 10:59

    Oi!
    Primeiramente #ForaTemer, segundo, vc poderia ter colocado uma foto de cabeleira longa pra comparação. Mas já te stalkiei (sorry hahaha) pra ver como era antes e olha, você tá bem mais bonita de cabelo curto! Tá com aparência de mais nova e um ar despojado, adorei! <3

    Eu também prefiro ter cabelo curto, ainda mais que meu cabelo é SUPER cacheado, cuidar dele requer uma paciência do qual não tenho e, com esse calor que tá vindo, melhor deixar a nuca respirar né? hahaha

    Enfim, sério, amei muito seu corte, tá gatíssima <3

    • Reply Karin Paredes 14 de setembro de 2016 at 08:12

      Line,
      Primeiramente #ForaTemer.
      Eu nem me liguei que poderia ter feito um antes e depois do cabelo.
      Achava que todo mundo que leria o post já acompanha o blog. (a doida!)
      Ainda bem que existe o stalk

      Acho que o que mais motivo é a questão cuidado e vou ser bem sincera: acho que o cabelo assim, me deixou mais jovem do que antes.
      Mil beijos!

  • Reply karina 19 de setembro de 2016 at 08:44

    Ficou ainda mais linda <3 Tbm doei o meu quando cortei , e já estou sentindo vontade de cortar novamente …long bob ou double long bob são os cortes mais perfeitos que já existiram!

  • Reply Giulia 1 de outubro de 2016 at 00:56

    POR MAIS CURTOS NESSE MUNDO <3

  • Deixe seu comentário